Pular para o conteúdo principal

Guia especial de Londres

Guias de viagens são itens indispensáveis para quem vai viajar e quer ter em mãos informações detalhadas sobre a cidade/país a serem visitados. Impresso ou online é sempre bom carregar um pra montar o roteiro e aproveitar o tempo para curtir o básico de cada lugar e também se aventurar em locais não tão explorados. 

É justamente por trazer essas duas qualidades que o "Guia de Londres para Iniciantes e Iniciados" escrito pela Heloisa Righetto, do Aprendiz de Viajante, se diferencia e é mais do que especial. 

A Helô é paulistana, designer, jornalista, moradora de Londres desde 2008 e vive o dia a dia da capital inglesa. A sua paixão pela cidade originou um guia personalizado para quem ainda não conhece e para quem já foi a Londres. 

A autora teve o cuidado de escrever o roteiro de 7 dias para o visitante se programar ao longo desse período em passeios rodeados por marcos históricos e regiões descoladas, como um dia da Tower Bridge ao Big Ben/Houses of Parliament, outro dia na região da City até Brick Lane.

Guia de Londres reinando no meu cantinho londrino

Pra quem é um iniciado (a) em Londres como eu, o roteiro é uma perdição e já estou me imaginando em cada um deles. Muitas vezes não temos ideia de que lugares fora do convencional ou um pouco distantes dos marcos históricos possam oferecer passeios muito agradáveis e surpreendentes, ainda que a cidade seja repleta de parques, bairros, pubs maravilhosos, museus e mercados onde há muito coisa para ver e fazer como Londres. Então, um passeio pela Little Venice ou para Brixton como a Helô recomenda pode ser inesquecível e capaz de tornar a paixão por London Town ainda maior. 

Se quiser sair um pouquinho de Londres, há opção de passeios bate e volta para Cambridge, Stonehenge e muito mais. 

A Helô também lembrou da culinária inglesa. Tem coisa melhor do que saber um pouco mais sobre a história do seu destino experimentando a sua gastronomia?

Tudo isso e muito mais acompanhado por belas fotos de Filipe Xavier e lindas ilustrações de Marília Cichini, que dão charme ao guia de tamanho perfeito para você carregar na bolsa - caso opte pela versão impressa - e folhear com facilidade, tornando a viagem única na primeira, na segunda ou nas incontáveis vezes que for a Londres.

Espero que a volta pra minha cidade do coração esteja próxima e eu consiga conhecer a Helô pessoalmente. Quem sabe ela não me acompanha num afternoon tea ou na experiência gastronômica oferecida em Bermondsey?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Londres em 5 músicas

Grandes capitais mundiais recebem homenagens em canções. Nova Iorque foi tema de inúmeras músicas, mas New York, New York, imortalizada na voz de Frank Sinatra, é a canção definitiva da Big Apple, cantada por nova-iorquinos e estrangeiros, inclusive na virada de ano na Times Square.  
Berço de vários artistas - do punk, do progressivo ou do eletrônico, capital mundial do pop - Londres também é homenageada em diversas músicas. Ao contrário de Nova Iorque, talvez, não tenha uma canção que a defina, que seja a mais famosa e que possa ter, ao menos, um verso cantado por qualquer pessoa mundo afora. E muitos artistas lendários do rock e do pop dedicaram um pedaço de suas obras à capital britânica ou, como diz o poeta, cidade que alguém só se cansa, quando está cansado da vida. 
Como relaciono música a vários momentos, coisas e pessoas, fiz uma lista com base em minha imagem sobre a cidade do meu coração ou a lembrança mais significativa que tenho dela ao escutar essas músicas.
The Clash – Lo…

Definitivamente talvez

O título do texto é o nome do álbum de estreia do Oasis, lançado há vinte anos, em agosto de 1994.

Vi o Oasis pela primeira vez no extinto programa da TV Gazeta, Clip Trip, ao qual assistia sempre para acompanhar os meus artistas favoritos.

Lembro do apresentador falando sobre o Oasis, antes de passar o vídeo de Supersonic, primeiro single do disco. Ele disse mais ou menos assim "esses caras estão fazendo barulho na Inglaterra e se dizem melhores que os Beatles. Sei não, vamos ver se é tudo isso e se o sucesso vai durar".

O comparativo com os Beatles era mais uma das polêmicas que os irmãos Noel e Liam Gallagher criaram e estenderam durante toda a carreira da banda. Na verdade, a influência mais clara e até o modo como se vestiam, remetia à banda de Liverpool. Mas jamais foram cópia dos Beatles, o que muitos odiadores costumam dizer. 

Aceitar isso é o mesmo que reduzir o talento do Oasis, um dos últimos representantes do rock, cingido em todo significado que a palavra expressa. …

Discos perfeitos

Conversando com amigos sobre música, uma delas indagou "qual o disco perfeito para vocês? E discutimos se o perfeito seria o disco que entendemos como o melhor de um artista /banda, mesmo não gostando de TODAS as músicas, ou aquele que gostamos de ouvir da primeira à última música e, não necessariamente é o melhor, mas apenas gostamos de TODAS. 

Para a minha abordagem, vou falar sobre os discos que me agradam do início ao fim e que considero todas as músicas muito boas, sem exceção, mesmo não sendo o melhor do artista/banda. Vários são considerados os melhores por mim e por listas do tipo "discos para ouvir antes de morrer" ou não estarão em nenhuma lista.

Não vou enumerar, por ordem de preferência, mas apenas citar os discos que me incapacitam de não ouvir uma música sequer. Serão cinco agora e depois falarei sobre outros, pois preciso conferir para não esquecer nenhuma "obra perfeita". E vou mencionar as músicas que me fazem apertar o repeat de cada disco, em…